skip to Main Content
English Portuguese

Empresas brasileiras investem em Produtos de Terapia Avançada (PTAs)

A Cryopraxis, o maior centro de processamento celular dedicado a coleta e ao armazenamento de sangue de cordão umbilical e placentário no país, através da subsidiária Cellpraxis, incentiva grande política de inovação no setor de Biotecnologia há duas décadas

Em todo o mundo, diversos Produtos de Terapia Avançada (PTAs) – biológicos com fins terapêuticos, obtidos a partir de células e tecidos humanos que foram submetidos a um processo de fabricação – estão aprovados e sendo comercializados. Estimativas indicam que o mercado global do setor deve crescer exponencialmente, até 17,4% ao ano, chagando a US$ 9,6 bilhões até 2026, segundo relatório publicado pela Grand View Research. No Brasil, a regulamentação recente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) favorece os investimentos em Pesquisa e Desenvolvimento na área. A Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) 338/2020 do órgão criou um ambiente regulatório seguro para a aprovação de produtos dessa natureza.

Dessa maneira, a partir de agora, a Cryopraxis, maior empresa de coleta e armazenamento de sangue de cordão umbilical e placentário do país, através da sua subsidiária CellPraxis, que incentiva uma grande política de inovação no setor de Biotecnologia há duas décadas, irá focar ainda mais esforços nos Produtos de Terapia Avançada (PTAs).

– Esses produtos são uma grande promessa terapêutica para enfermidades complexas e sem alternativas médicas disponíveis e ao mesmo tempo um desafio ao desenvolvimento de mecanismos de controle que garantam a sua qualidade, segurança e eficácia – explica Eduardo Cruz, CEO da Cryopraxis.

De acordo com Eduardo Cruz, Cryopraxis e CellPraxis darão continuidade ao desenvolvimento e aplicação de um de seus principais produtos, o PlasmaCord®. A formulação, que reúne em sua composição atividades anti-inflamatórias e imunomoduladoras, obtidas do sangue de cordão umbilical e placentário, está sendo testada inclusive no processo terapêutico da síndrome respiratória aguda grave decorrente da infecção em pacientes com a Covid-19.

– Estamos no limiar da verdadeira realização da terapia celular e da medicina regenerativa no Brasil. Até pouco tempo atrás, não havia um ambiente regulatório adequado, mas a Anvisa inovou e hoje o Brasil é o único país na América Latina com regras claras e definidas. Esse novo ambiente contribui não só para o desenvolvimento de novos Produtos de Terapia Avançada como coloca a indústria nacional no radar de investidores estrangeiros – afirmou o GM da CellPraxis, Hugo Cabrera.

Atualmente, a Cryopraxis é o maior banco de células-tronco do sangue do cordão umbilical e placentário da América Latina, responsável pelo armazenamento e processamento de mais de 40 mil amostras. Ao longo de sua trajetória de quase 20 anos, a empresa alcançou a liderança absoluta no setor mantendo os principais certificados e creditações internacionais de garantia da qualidade e boas práticas de gestão, entre eles a da Associação Americana de Bancos de Sangue (AABB), que atesta que suas unidades são adequadas para a utilização em centros de transplantes dentro e fora do Brasil.

Fundada em 2008, a CellPraxis Bioengenharia é uma das primeiras empresas a se dedicar a Produtos de Terapia Avançada no Brasil, atuando na área da Medicina Regenerativa, especialmente em doenças para as quais as alternativas de tratamentos são inexistentes ou não se apresentem eficazes. A Cellpraxis faz parte do Grupo Axis Biotec, que possui ampla experiência em Pesquisa e Desenvolvimento e em tradução de pesquisas científicas em opções terapêuticas seguras e comercialmente viáveis.

 

Baixe o PDF

Back To Top